Evento celebra a Semana da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla no RJ

Com shows, palestras e feijoada, a programação promove debate e inclusão durante a uma semana em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro

Ícone de uma silhueta humana com cérebro que representa a deficiência intelectual, em fundo roxo
Compartilhe:

A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla de Nova Iguaçu (SNPDIM), que acontece entre os dias 22 e 28 de agosto, tem um desafio: mostrar que as diferenças são enriquecedoras. O evento, que há dez anos conta com o apoio da empresa de alimentos Granfino, entre outras instituições beneficentes e órgãos públicos, vai abordar o tema “O futuro se faz com a conscientização das diferenças”.

Palestras, feijoada, exposição e mais uma edição dos Jogos Abertos Especiais de Nova Iguaçu são algumas das atividades oferecidas com o intuito de valorizar o direito das pessoas com deficiência. A SNPDIM acontece anualmente e arrecada fundos para a manutenção das APAEs.

A semana começa com uma cerimônia de abertura no dia 22. No dia 23 haverá o Festival Nossa Arte”, com exposição de trabalhos artísticos dos alunos apeanos no Shopping Nova Iguaçu. O Fórum será realizado no dia 26, com palestras sobre autismo, síndrome de down e microcefalia. Outras atrações como os Jogos Abertos de Nova Iguaçu, onde os alunos das APAEs e colégios públicos da região disputam diversas modalidades, também compõem a semana.

Entre os eventos mais importantes está a Feijoada (dia 28), que acontece tradicionalmente na Casa de Shows Riosampa, com várias atrações apresentadas pelos alunos das APAEs e shows.

Para Silvia Coelho, presidente do conselho administrativo da Granfino, e presidente da comissão organizadora da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, esse evento é uma boa ideia para entendermos melhor as necessidades e oportunidades da inclusão social. “Com as palestras e essa interação social, os alunos se sentem mais confiantes para conquistar uma vaga no mercado de trabalho e ter mais independência na vida. Para nós é gratificante ajudá-los a se imporem e se superarem cada vez mais”, diz.

Serviço: Feijoada
Quando: domingo, 28/8, das 12h às 18h
Ingresso: camisa (R$40,00)
Local: Casa de Show Riosampa
Endereço: Rod. Presidente Dutra, km 177, nº 14.000 – Nova Iguaçu
Ponto de venda: APAE –
Tel.: (21) 2695-9500

Fonte: Assessoria

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *