Memorial da Inclusão traz exposição tátil sobre modalidades paralímpicas

A abertura da exposição acontece nesta segunda, 7, na sede Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo e vai até 29/11

Imagem de uma obra tátil, com fundo vermelho. Um boneco na cor verde água, sem uma das pernas, corre, e representa a modalidade triatlo, com ícones de uma bicicleta e ondas do mar
Compartilhe:

O Memorial da Inclusão recebe a abertura da exposição “Despertar a Criativade – Jogos Paralímpicos”, nesta segunda-feira, 7 de novembro, na sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo. Realização da Adere, a exposição apresenta 20 quadros sobre modalidades paralímpicas, que podem ser apreciados pelo tato.

As obras foram produzidas por usuários da Adere durante as oficinas em que trabalham habilidades motoras, cognitivas, criatividade, organização, raciocínio lógico, convivência em equipe, entre outras.

A mostra visa apresentar a criatividade dos artistas, seu olhar estético sobre as paralimpíadas e o respeito ao meio ambiente, já que todas as obras foram realizadas com materiais recicláveis.

Também foi pensado no processo de criação das obras, o papel da sociedade em acolher e valorizar as diferenças dentro da construção de uma nação mais justa e igualitária para todos.

Despertar a criatividade – Jogos Paralímpicos
Abertura: 7 de novembro de 2016 (segunda-feira), às 14h30
Quando: 8 a 29 de novembro de 2016, segunda a sexta-feira, das 10h às 17h; sábados, das 13h às 17h
Onde: Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência
Endereço:  Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra Funda – São Paulo – SP (ao lado da estação de trem/metrô Barra Funda)

Fonte: Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *