Memorial da Inclusão abre as portas nos últimos sábados de cada mês

A programação do Museu da Inclusão agora também ocorre aos sábados, até 16 de dezembro; dentre as atrações, está a Sala dos Sentidos, um ambiente escuro que busca estimular a audição, o tato e o olfato dos visitantes

Foto de uma das salas do Memorial da Inclusão; a sala é ampla, com colunas e obras penduradas nas paredes; um grupo de pessoas de diversas idades está sentada no chão, enquanto uma mulher, sentada em um puff, conversa com eles
Compartilhe:
O Memorial da Inclusão, museu da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, abre suas portas nos dias úteis da semana, de segunda a sexta, das 10h às 17h, e em todos os últimos sábados de cada mês, das 13h às 17h.

Os visitantes têm a oportunidade de descobrir mais sobre o Movimento Social da Pessoa com Deficiência, a Sala dos Sentidos, que faz com que os visitantes tenham uma experiência sensorial, sem a visão. Além disso, a cada mês o espaço recebe uma exposição temporária de instituições relacionados ao segmento.

Os 12 sábados abertos ao público, em 2017, serão: 28 de janeiro, 18 de fevereiro; 25 de março; 29 de abril; 27 de maio; 24 de junho; 29 de julho; 26 de agosto; 30 de setembro; 21 de outubro; 25 de novembro e 16 de dezembro. A entrada é gratuita e as visitas de grupos devem ser agendadas, para acompanhamento monitorado.

Memorial da Inclusão

A exposição permanente Memorial da Inclusão: Os Caminhos da Pessoa com Deficiência” foi inaugurada em 2009, na sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo. O espaço contempla, por meio de fotografias, documentos, manuscritos, áudios e vídeos, a história sócio-cultural e política do movimento de luta das pessoas com deficiência, iniciado nos anos de 1980. Conta com 12 ambientes compostos por painéis com logotipia recortada e aplicada em alto relevo, assim como piso tátil e tubos sonoros que descrevem o conteúdo dos painéis às pessoas com deficiência visual.

Um dos destaques é a Sala dos Sentidos, um local escuro, com painéis de texturas diversas, alteração de temperatura e sensores sonoros e de odor, com a proposta de que o visitante reflita sobre a importância dos sentidos como tato, visão, audição e olfato.

Também é possível conhecer o Memorial da Inclusão por via digital, sem sair de casa. Disponível em três idiomas, português, inglês e espanhol, o site www.memorialdainclusao.sp.gov.br permite que pessoas com e sem deficiência conheçam o acervo do Memorial da Inclusão por uma plataforma 3D, em que os visitantes se sintam dentro do Memorial, com acesso a textos e áudios.

Memorial da Inclusão aberto ao público aos sábados
Quando:  últimos sábados do mês, de 28/1 a 16/12; das 13h às 17h
Onde: Memorial da Inclusão, Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência
Endereço: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra Funda – São Paulo – SP – Próximo da Estação Palmeiras – Barra Funda do Metrô – CPTM
fone.: (11) 5212-3727
Obs.: Gratuita

Fonte: Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *