Cinco aplicativos para pessoas com deficiência

Confira cinco aplicativos que auxiliam na acessibilidade, inclusão e rotina de pessoas com deficiência

Em fundo roxo, ícone que representa um smartphone
Compartilhe:

O portal G1 publicou uma relação de aplicativos do Blog Novo Olhar, voltado às pessoas com deficiência auditiva. Abaixo, o conteúdo na íntegra:

Acessar aplicativos, informações e entrar em redes sociais com o celular tem se tornado ação comum para pessoas com deficiência física, visual, intelectual e motora. O Blog Novo Olhar preparou cinco novidades que contribuem com a rotina destas pessoas.

Confira abaixo:

  1.  Sistema IOS disponibiliza o Voice Ouver
    Um leitor de tela que permite pessoas com deficiência visual ingressarem em aplicativos, redes sociais e desta forma alcançam autonomia na rotina de trabalho, estudos e comunicação digital. Ele permite que com toque de tela sejam acessadas informações sonoras sobre o conteúdo que se deseja conhecer.
  2. Talk Back – Disponível em sistema Android permite leitura de tela para cegos. O sistema permite leitura parcial de aplicativos baixados nos smarthphones.
  3. Guiaderodas – Alternativa para que ambientes abertos ao público, restaurantes e bares possam se adequar às pessoas com deficiência física. Por meio de questionário os cadeirantes ficam informados sobre ambientes preparados evitando assim constrangimentos.
  4. Handtalk – Permite a comunicação com deficiência auditiva. Através de tradução para a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras). O recurso está disponível em Android e IOS.
  5. Aramuno – Facilita aprendizagem de pessoas com dislexia, dificuldades de aprendizado ou com deficiência visual. Em um jogo com bolhas flutuantes na tela do celular, uma espécie de palavras cruzadas em que o jogador deve formar palavras com sílabas, ampliar o vocabulário e estimular a aprendizagem através de interface atraente e pode ser baixado nos dispositivos com Android.

    Fonte: G1

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *