Fundação Dorina promove evento para resgate da autoestima feminina

MQ Hair e o Hair Stylist e visagista Claudio Germano promovem no dia 6 de março a Ação Visagismo em parceria com a Fundação Dorina Nowill para Cegos

Compartilhe:

 

Com objetivo de contribuir para o resgate da autoestima de mulheres com deficiência visual (cegas ou com baixa visão), no dia 6 de março, às 9h da manhã, na Fundação Dorina, acontecerá um dia de transformação para as clientes da Instituição através de uma sessão de visagismo. A inciativa faz parte de uma ação de responsabilidade social idealizada pela MQ Hair, Fundação Dorina Nowill para Cegos e o Hair Stylist/Visagista Claudio Germano com sua equipe.

No evento, 10 mulheres com deficiência visual participarão do Projeto. Nas mãos da equipe de profissionais, dirão sim ao visagismo – também conhecido como a arte de criar uma imagem pessoal revelada a partir da linguagem visual (harmonia e estética), promovendo uma verdadeira transformação interior a partir do corte, coloração e outros métodos aplicados no processo.

“Retomar a rotina de atividades básicas como andar sozinho e com segurança, arrumar a cama, cozinhar, escolher a roupa, passam a ser um grande desafio para os frequentadores da Fundação Dorina”, afirma Kely Magalhães, supervisora do Serviços de Apoio à Inclusão, área de atendimento à pessoa com deficiência na instituição. “A reabilitação é um processo complexo e de altos e baixos e o visagismo contribui para aumentar a autoestima e proporcionar mais uma atividade de retomada das ações rotineiras”.

“A MQ Hair, e sua missão de atender o segmento profissional da beleza, com equipamentos para cabeleireiros, tem a honra de promover esta experiência única para mulheres que são prova de superação” – acrescenta a Gerente de Marketing da Marca, Mariana Fagundes, que em parceria com o Hair Stylist Claudio Germano puderam viabilizar a transformação. “É nosso propósito trazer o empoderamento através do visagismo, que vai além de um simples corte de cabelo. É o resgate da vaidade, que irão sentir o impacto através da percepção do outro, e nelas mesmas através de sinais arquetípicos”, completa Claudio Germano formado em visagismo pelo Philip Hallawell.

O quê: Transformação além do Sentir
Quando: segunda-feira, 6/3, às 9h
Onde:
Fundação Dorina Nowill para Cegos
Endereço: Rua Doutor Diogo de Faria, 558 

 

Fonte: Assessoria de imprensa

 

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *