Feminicidade promove Festival com roda de conversa sobre mobilidade

O principal objetivo do festival é proporcionar espaços para diálogo e debate de temas relevantes e disseminar informações como forma de empoderamento.

Em uma sala fechada, mulheres estão sentadas em cadeiras dispostas em círculo. Três delas olham em direção a uma delas. Há uma parede com cartazes e quadros e outra com palavras escritas em giz.
Compartilhe:

Amanhã (sábado, 11/03), a Feminicidade, em parceria com o Atados, promove a segunda edição do Festival Feminicidade SP | Sobre o Espaço da Mulher. O evento vai reunir diversas mulheres em rodas de conversa e painéis para falar sobre temas ligados à ocupação da mulher na Cidade, na Política, no Trabalho, na Mobilidade, na Cultura e na Educação. Ele vai acontecer no Centro Cultural da Juventude – CCJ. Todas as atividades serão gratuitas e acontecerão simultaneamente durante o período do evento.

O principal objetivo do festival é proporcionar espaços para diálogo e debate de temas relevantes e disseminar informações como forma de empoderamento. Entre os encontros, a roda de conversa Mobilidade, às 17h30, terá três especialistas para falar sobre o tema, que são: Adriana Dias (fundadora e coordenadora do Comitê “Deficiência e Acessibilidade, da Associação Brasileira de Antropologia), Ericka Siqueira Nogueira Filippelli (Secretária de Articulação Institucional e Ações Temáticas da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres), Haydée Svab (engenheira civil com dupla formação em Arquitetura pela USP, mestra em Engenharia de Transportes – Poli-USP – e especialista em Democracia Participativa, Repúblicas e Movimentos Sociais – UFMG).

Para garantir a presença de mães, haverá um espaço para crianças, com contação de histórias e oficinas, além de monitoras voluntárias desenvolvendo atividades lúdicas para o público infantil.

RESUMO DA PROGRAMAÇÃO

• 3 PAINEIS: Cidade, Cultura e Política

• 5 RODAS DE CONVERSAS: Trabalho, Educação, Mobilidade, Meninas e Corpo

• MINI-CURSO SOBRE MULHERES NA CIDADE com Profa. Xenia Salvetti

• FEIRA DE EMPREENDEDORAS

• EXIBIÇÃO DO FILME Precisamos Falar do Assédio

• ESPAÇO PARA CRIANÇAS com Kiara Terra; Coletivo Espelho, Espelho Meu
e Florescendo Histórias.

• SERIFA_ Projeto para dar asas às palavras;

• SHOWS com Baque Mulher, Vozeiral, Rap Plus Size e Batalha Dominação.

Mais informações

FEMINICIDADE SP | Diálogos Sobre o Espaço da Mulher
Data: 11 de março de 2017, das 12h às 20h.
Local: Centro Cultural da Juventude – CCJ
Endereço: Av. Deputado Emílio Carlos, 3641 – Vila Nova Cachoeirinha, São Paulo – SP
Acesso e elevador para pessoas com deficiência e/ou mobilidade reduzida.
Programação completa disponível no evento no Facebook.

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *