Rede Lucy Montoro promove oficina terapêutica gratuita para pessoas com deficiência física e intelectual

São aulas com diversos instrumentos, ministradas pelo professor Carlos Henrique Peixoto.

Foto de um homem sentado com um violão no colo. Ele está de perfil, segurando o braço do violão, em primeiro plano.
Compartilhe:

Uma oficina terapêutica do Centro de Reabilitação Lucy Montoro Lapa, na zona oeste de São Paulo, usa a música para estimular habilidades e potencialidades de pessoas com deficiência física e intelectual.

São aulas com diversos instrumentos, ministradas pelo professor Carlos Henrique Peixoto. Atualmente, a banda é composta por 14 integrantes e cada um toca o equipamento com o qual tem mais afinidade.

Para aprimorar o desempenho dos alunos, adaptações como apoio no pé e inversão de cordas do violão são feitas, com a facilitação de uma equipe multidisciplinar.

As aulas são gratuitas. Para participar, é necessário apresentar encaminhamento médico e fazer inscrição pessoalmente na Rua Guaicurus, nº 1.274, ou pelos telefones (011) 3803-4643/4600.

Fonte: Estadão 

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *