Série indica boas práticas de inclusão no mercado de trabalho

Em comemoração ao Dia Internacional do trabalho, o portal DIVERSA criou uma lista de conteúdos voltados à educação inclusiva e o mundo do trabalho.

Em fundo roxo, ícone que representa um crachá de uma empresa
Compartilhe:

Em comemoração ao Dia Internacional do trabalho, o portal do DIVERSA criou uma lista de conteúdos voltados à educação inclusiva e o mundo do trabalho.

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) e o Ministério Público do Trabalho de São Paulo (MPT-SP) disponibilizaram gratuitamente a série de documentários “O futuro que queremos” Site externo. Dividida em capítulos, a produção trata da inclusão de pessoas com deficiências no mundo do trabalho em diferentes regiões do Brasil. A cada episódio, um novo personagem apresenta sua rotina, revelando suas dificuldades, habilidades e conquistas cotidianas. Os vídeos têm cerca de cinco minutos de duração e contam com recursos de acessibilidade Site externo, como Língua Brasileira de Sinais (Libras), legendas e audiodescrição.

Experiências educacionais

A websérie começa história de Joemerson, menino com paralisia cerebral e sua experiência educacional inclusiva na cidade de Coaraci (BA). Por meio de um conjunto de políticas públicas e do trabalho colaborativo entre a escola e a família do estudante, seu processo de escolarização tem garantido o desenvolvimento de sua autonomia.

Episódio 1 – Educação: direito, inclusão e afeto

Como construir uma educação profissional inclusiva? O segundo episódio “Tecnologia, inclusão e futuro” apresenta as ações afirmativas e os recursos de acessibilidade do SENAI CIMATEC em Salvador (BA), por meio da experiência das estudantes Daiane Oliveira e Julia Ribeiro, ambas com deficiência física.

Como incluir pessoas com deficiência no mundo trabalho?

Nos demais capítulos, a série também esclarece o que é a lei de cotas, Site externo como estabelecer uma rotina de trabalho que garanta a autonomia Site externo da pessoa com deficiência e revela quais adaptações são necessárias ao ambiente de trabalho Site externo.

Além disso, “O futuro que queremos” explica o conceito de pessoa com deficiência Site externo, como o convívio e o respeito às diferenças pode beneficiar a todos os trabalhadores Site externo e mostra formas possíveis para contornar as barreiras de comunicação Site externo para a garantia da participação plena de todos, sobretudo das pessoas surdas.

Outras referências 

Para aprofundar as reflexões suscitadas pela série, o DIVERSA preparou uma seleção de artigos sobre educação e trabalho. Os textos são escritos por especialistas em inclusão e trazem reflexões sobre a importância de políticas públicas intersetoriais e sobre a dicotomia entre um modelo de educação que visa ao mercado e uma educação para a cidadania. Além disso, também relatam experiências reais de capacitação na educação de jovens e adultos (EJA) e de inclusão no mercado de trabalho por meio da educação profissional. Confira!

+ Programa Aprendiz Legal: a inclusão de jovens com deficiência por meio da educação profissional
+ Educação, trabalho e inclusão: a importância das políticas públicas intersetoriais
+ A educação de jovens e adultos (EJA) entre o ideal e o real
+ Uma educação para o mercado ou para a cidadania?

Fonte: Portal Diversa

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *