MON lança programa de acessibilidade para pessoas com deficiência visual

Neste sábado, o Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba , o programa MON Para Todos, voltado à inclusão de pessoas cegas e com baixa visão no mundio das artes

Foto da escultura de um busto, em pedra. Duas mãos a tateiam
Compartilhe:

O Museu Oscar Niemeyer (MON), em Curitiba, no Paraná, lança neste sábado (13), às 17h, o programa MON Para Todos. Iniciado em 2013, o programa é destinado a pessoas com cegueira ou baixa-visão. O principal objetivo é promover a autonomia desses visitantes no museu.

“Este é o nosso mais importante programa voltado exclusivamente a pessoas com deficiência visual e é, sem dúvidas, um passo importante para ampliarmos ainda mais o alcance da missão do museu de incentivar a participação de todas as pessoas na arte. Agradecemos ao patrocínio da CAIXA e à sua parceria ao longo do desenvolvimento do projeto”, comentou a diretora-presidente do MON, Juliana Vosnika.

Visitação

Na prática, o programa oferece recursos de acessibilidade a um conjunto de 14 obras do acervo do museu que estão em exposição no Pátio das Esculturas, foco principal das ações.

Também conta com uma maquete tátil do museu que permite conhecer em detalhe a arquitetura da edificação. Legendas e materiais informativos em braile estão disponíveis, bem como audioguias, inclusive em versão aplicativo.

Nas ações referentes à adaptação arquitetônica, foi instalado piso podotátil, desde o acesso à área expositiva do MON até o Pátio das Esculturas, onde concentra-se boa parte dos itens do projeto.

No Pátio das Esculturas, o visitante encontrará réplicas táteis de nove obras de grande dimensão, o que permitirá a exploração completa das mesmas. No mesmo local, os visitantes serão convidados a conhecer cinco esculturas originais e a explorá-las com o apoio de audiodescrição.

O programa inclui ainda a promoção de visitas mediadas e de oficinas artísticas desenvolvidas especialmente para grupos de visitantes com deficiência visual.

Objetivos

O MON Para Todos contou em seu desenvolvimento com a consultoria em acessibilidade e ação educativa inclusiva da museóloga Amanda Tojal. Teve também o acompanhamento de pessoas com deficiência visual em todas as suas fases de preparação.

Entre os objetivos principais do programa estão o desenvolvimento e disponibilização de recursos multissensoriais que permitam à pessoa com deficiência visual conhecer os conteúdos expostos, estimulando a compreensão do objeto artístico. O MON Para Todos pretende também favorecer a autonomia do visitante cego ou com baixa visão no seu contato com o espaço do museu e com as obras de arte, além de estimular a visita autônoma e espontânea desse público ao museu e a sua participação nas atividades propostas pela instituição.

Lançamento do programa MON Para Todos
Quando: sábado, 13/5, às 17h
Onde: Pátio das Esculturas – Museu Oscar Niemeyer (MON)
Endereço: Rua Marechal Hermes, 999, Curitiba – Paraná
Entrada gratuita

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *