Seduc investe em novas obras para educação inclusiva

Centro de Estimulação Sensorial para Crianças com Deficiência Auditiva e Visual (CES) recebe reforço na segurança

Em fundo verde, há um Ícone de um chapéu de formatura branco
Compartilhe:

O portal do Governo do Piauí publicou uma notícia sobre investimentos para educação inclusiva em todo o estado. Confira o conteúdo na íntegra:

A educação especial no Piauí avança com a reforma e adequação dos centros de apoio aos alunos com algum tipo de deficiência. Com recursos próprios, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) está reformando o Centro de Estimulação Sensorial para Crianças com Deficiência Auditiva e Visual (CES), cuja obra está orçada em R$ 166.852,76 e realizando melhorias na estrutura do Centro De Apoio À Pessoa Com Deficiência (CAP), no valor de R$ 1.324.482,03.

De acordo com a gerente de Educação Especial da Seduc, Eleonora Sá, o CAP passa por intervenções na parte física, recebendo novo piso, pintura, ampliação dos banheiros, adequação das salas de aula, construção de auditório e mudanças no acesso principal. O local atende a 72 alunos e oferece alfabetização em braile (escrita e leitura), informática acessível, educação física adaptada, aulas de orientação e mobilidade (auxílio nas tarefas do cotidiano) e musicografia em braile.

Já o Centro de Estimulação Sensorial para Crianças com Deficiência Auditiva e Visual (CES) recebe reforço na segurança com a implantação de novas grades, além da construção do jardim sensorial, quadra de esportes, manutenção hidráulica, elétrica, piscina, limpeza, pintura e colocação de novo piso, tudo isso para melhor atender as 42 crianças que frequentam o local diariamente.

“Essas obras são de fundamental importância tanto para os alunos, como para os professores e demais funcionários, melhorar o nosso ambiente é algo que reflete positivamente na nossa autoestima, além de contribuir para a melhoria das condições de ensino/aprendizagem”, afirmou a Gerente de Educação Especial da Seduc, Eleonora Sá.

Ainda dentro da perspectiva de melhorar as condições da educação especial no Piauí, a Seduc climatizou o Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e Atendimento às Pessoas com Surdez- CAS e reformou recentemente o teto do Centro Integrado de Educação Especial- CIES, a mudança o telhado proporcionou segurança e conforto térmico ao local que possui doze blocos e 112 dependências. A obra executada com recursos próprios custou R$ 734.159,46.

Autoria: Lívia Barradas

Fonte: portal do Governo do Piauí

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *