Exposição em Bauru traz a história de pessoas com deficiência

A mostra “Memorial da Inclusão: Os Caminhos da Pessoa com Deficiência” vai até sexta-feira, 25/8, no Teatro Municipal de Bauru

Em fundo roxo, ícones que representam um quadro e cortinas de veludo
Compartilhe:

O Teatro Municipal de Bauru  (SP) recebe, a partir do dia 21/8, a exposição itinerante Memorial da Inclusão: Os Caminhos da Pessoa com Deficiência.

A mostra é composta por 12 painéis que são uma síntese da exposição permanente situada na sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

O espaço reúne aproximadamente 700 documentos sobre o movimento social das pessoas com deficiência, suas lutas e conquistas, aborda cada uma das quatro deficiências – auditiva, visual, intelectual e física – e conta com atrações como a Sala Preparatória dos Sentidos: um local escuro com painéis de texturas diversas, alteração de temperatura e sensores sonoros e olfativos.

Inaugurado no dia 3 de dezembro de 2009, o Memorial da Inclusão tem o propósito de reunir em um só espaço fotografias, documentos, manuscritos, áudios, vídeos e referências aos principais personagens, às lutas e às várias iniciativas que incentivaram as conquistas e melhores oportunidades às pessoas com deficiências.

O que: Exposição itinerante “Memorial da Inclusão: Os Caminhos da Pessoa com Deficiência”
Quando: de 21 a 25 de agosto, das 8h às 18h
Onde: Teatro Municipal de Bauru
Endereço: Av. Nações Unidas, 8-9, Centro, Bauru – SP

Fonte: G1

6 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *