Edital do Rio de Janeiro contempla projetos para PCDs

Ação é voltada a projetos e instituições voltadas a pessoas com deficiência, e receberá inscrições até o dia 23 de novembro

Mãos idosas e negras leem um texto em braile
Compartilhe:

A Loteria do Estado do Rio de Janeiro (Loterj) e o RioSolidario estão com inscrições abertas para mais um edital de seleção de instituições de atendimento à pessoa com deficiência. No valor de R$ 1,4 milhão, o Autonomia 6, através do Programa Loterj Já, receberá as candidaturas dos projetos até 23 de novembro. Este é o terceiro edital lançado em 2017. Juntos, todos somam mais de R$ 6 milhões para apoio às instituições que atendem pessoas com deficiência.

“A Loterj doa 70% do seu lucro para ações sociais, e muitas delas exclusivamente voltadas para a pessoa com deficiência: desde aparelhos indispensáveis à continuidade da vida até despesas com manutenção de equipes especializadas”, disse o presidente da Loterj, Sérgio Ricardo de Almeida.

O edital de chamamento público é voltado para as Organizações da Sociedade Civil (OSCs) que prestam assistência às pessoas com deficiências motora, visual, intelectual, auditiva ou múltiplas.

A presidente do RioSolidario, Maria Lucia Horta Jardim, reforçou que um dos principais projetos da instituição é o Autonomia Sim, voltado para pessoas com deficiência.

“Já estamos no 6º edital e entendemos a importância deles no processo de garantia da inclusão de pessoas com deficiência. Com estes recursos, as instituições podem desenvolver, ampliar e aprimorar projetos que proporcionem a eles uma melhor qualidade de vida”, afirmou Maria Lucia Horta Jardim.

Uma das instituições beneficiadas em edital anterior foi a Associação de Pais e Amigos de Deficientes Auditivos (APADA).

“Conseguimos abrir o Centro de Atendimento de Diagnóstico Audiológico, que permite realizar uma média de 250 exames por mês”, ressaltou a presidente Mirian Rodrigues.

O edital está publicado nos sites www.loterj.com.br e www.riosolidario.org.

Fonte: Jornal do Brasil

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *