8ª Virada Inclusiva acontece de 1 a 3 de dezembro

Evento acontece de 1 a 3 de dezembro, na capital e por todo o estado de SP, com atividades em diversos espaços

Arte em fundo azul, com os símbolos das deficiências intelectual, visual, física e auditiva dispostos verticalmente, da esquerda para a direita
Compartilhe:

A Virada Inclusiva foi criada para celebrar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, comemorado no dia 3 de dezembro. Além disso, a iniciativa incentiva e possibilita que pessoas com e sem deficiência possam estar juntas em ações inclusivas, realizadas nas ruas, praças, parques, museus, teatros, salas, metrô, e todos os espaços possíveis.

Idealizado e coordenado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, o evento acontece de 1 a 3 de dezembro, na capital e diversas cidades.

A Virada é gerida pela Abaçaí Organização Social de Cultura e conta com uma ampla rede de parceiros e colaboradores voluntários, dos mais diversos setores. Juntos,realizam inúmeras atividades culturais, esportivas e de lazer, criando uma extensa grade de programação acessível, que começou no estado de São Paulo e vem se ampliando em uma grande celebração internacional.

Desde 2010, o evento reúne pessoas que acreditam e buscam uma sociedade para todos e juntas, cantam, dançam, caminham, andam de bicicletas adaptadas ou comuns, jogam, participam e assistem às inúmeras atividades oferecidas durante os dias em que acontece a Virada Inclusiva. São três dias, nos quais a sociedade pode vislumbrar e experenciar a inclusão, pré-requisito para uma sociedade sustentável.

A Virada Inclusiva cresce a cada ano, sinal de que cada vez mais pessoas estão aderindo ao movimento pela inclusão da pessoa com deficiência. Isso é fruto do trabalho de todos os nossos parceiros que acreditaram ser possível realizar atividades para todas as pessoas.

Saiba mais no site da Virada Sustentável e acesse a programação completa por município.

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *