Google libera uso da acessibilidade para desenvolvedores de apps

A gigante de tecnologia voltou atrás na decisão anunciada e vai disponibilizar licenças para recursos de acessibilidade aos desenvolvedores que entraram em contato

Foto de um painel de Legos do tamanho de uma parede, com o logotipo formando a palavra Google com peças de lego nas cores azul, vermelho, verde e amarelo
Compartilhe:

O Google voltou atrás. No mês passado, a empresa enviou uma notificação a todos os desenvolvedores de aplicativos que utilizavam os serviços de acessibilidade, dizendo que eles deveriam mudar as funcionalidades que obrigavam o usuário a permitir o acesso.

Esse anúncio gerou uma grande insatisfação por parte dos desenvolvedores e usuários que utilizam os aplicativos que dependem dessas permissões. A partir de agora, os apps deverão provar que são projetados para ajudar as pessoas que possuem algum tipo de deficiência e necessitam do software.

Acessibilidade

Os desenvolvedores que entraram em contato com a companhia para tratar do assunto estão recebendo um email com termos atualizados, visto que a empresa entende que existem apps legítimos que precisam da permissão. Para os que tiveram suas autorizações negadas, a Google liberou que eles enviem justificativas explicando os motivos da necessidade das licenças.

Pelo visto, a Gigante das Buscas ouviu sua comunidade e não quer perder público com mudanças e proibições drásticas, principalmente quanto a aplicativos que buscam ajudar as pessoas.

Fonte: TecMundo

6 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *