2º Congresso Regional da Pessoa com Deficiência acontece em Uberaba

Com o tema “Inclusão e Cidadania: Conhecendo realidades, transformando condições de vida”, o evento ocorre nos dias 8 e 9 de março e recebe inscrições

Arte em fundo verde, com os símbolos das deficiências intelectual, visual, física e auditiva, em fundo verde
Compartilhe:

A Secretaria de Desenvolvimento Social, em parceria com Associação Mineira de Equoterapia (Ame), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Uberaba e Instituto de Cegos do Brasil Central (ICBC), promove o 2º Congresso Regional da Pessoa com Deficiência.

Com o tema “Inclusão e Cidadania: Conhecendo realidades, transformando condições de vida”, o evento ocorre nos dias 8 e 9 de março, no Anfiteatro da PMU e na Escola para Surdos Dulce de Oliveira, em Uberaba, Minas Gerais.

O congresso faz parte do cronograma de ações do Projeto Portas Abertas 2018. Segundo a coordenadora Keila Afonso Silva, toda a sociedade está convidada, principalmente pessoas com deficiência ou que atuam com elas. “Vamos refletir as ações já desenvolvidas, repensar os avanços que tivemos e discutir o que está sendo válido ou não na prática da inclusão social da pessoa com deficiência. Precisamos que ela venha a ser o personagem ativo dessas ações, contando experiências e nos ajudando a clarificar as informações para melhorarmos os serviços oferecidos”, conta Keila.

Durante o Congresso, serão realizadas palestras, debates e apresentações de trabalhos acadêmicos. Dia 9, a chefe do Departamento de Proteção Social Básica, Gabrielle de Palvas Andrade, apresenta o relato “Proteção Social Básica e a Inclusão no Município de Uberaba”, seguido de sete oficinas.

Keila reforça que todas as palestras e oficinas são importantes para efetivar a inclusão na cidade de Uberaba. “Já estamos à frente de outros municípios da região, pois somos os únicos a oferecer atividades deste tipo, mas também queremos ser modelo de promoção da cidadania. Inclusive já estamos recebendo inscrições de municípios vizinhos justamente para conhecer nosso trabalho”, destaca a coordenadora.

As inscrições para o Congresso e informações mais detalhadas sobre o cronograma de atividades e inscrição para apresentação de trabalho em andamento ou concluído na modalidade de comunicação oral estão disponíveis no endereço www.uberaba.mg.gov.br/congressoseds. Os participantes podem se inscrever em apenas uma oficina e as inscrições também podem ser feitas na hora do credenciamento.

Fonte: JM Online

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *