Projeto Práticas e Desafios da Educação Inclusiva divulga guia sobre o tema

Com oito capítulos, lançados separadamente, a publicação resulta da parceria com a Secretaria da Educação de Ribeirão Preto/Coordenadoria de Educação Especial e apoio do Carrefour e Instituto Carrefour

Em fundo azul, arte minimalista na cor branca, com ícones de um caderno e um lápis
Compartilhe:

A Educação Inclusiva ainda é um desafio nas escolas brasileiras. Em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, o Amankay Instituto de Estudos e Pesquisas lançou o terceiro capítulo do “Guia do Educador Inclusivo”, publicação com capítulos temáticos que são publicados gradativamente, de forma online e gratuita.

Sob a coordenação de Marta Gil, o projeto visa fortalecer o processo de inclusão nas escolas brasileiras.

A ação integra o projeto “Práticas e Desafios da Educação Inclusiva”, que conta com o apoio do Carrefour e do Instituto Carrefour, e a participação da Coordenadoria de Educação Especial da Secretaria Municipal da Educação de Ribeirão Preto.

Ao todo, três capítulos já estão disponíveis para consulta: “Capítulo 1 – Inclusão, o que é?”; “Capítulo 2 – Quem cabe na Inclusão?”, e o recém-lançado “Capítulo 3 – Como preparar atividades pedagógicas para todos”.

O site tem ferramenta de busca e o texto é dividido em tópicos, facilitando a pesquisa por item de interesse. É possível imprimir, baixar e salvar todo o material. Todo o conteúdo está disponível, gratuitamente e com acessibilidade digital, no site http://www.amankay.org.br/educadorinclusivo/.

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *