Skype anuncia novos recursos voltados à acessibilidade

O software contará com a atualização das funções de tradução simultânea e legendas interativas

Tela de notebook dividida em três, com três jovens mulheres em conferência e legendas no rodapé
Compartilhe:

O site Olhar Digital divulgou as novidades em acessibilidade divulgados pela empresa norte-americana Skype. Leia a notícia abaixo:

O Skype vai receber uma atualização focada na melhoria da acessibilidade, inclusive para pessoas com deficiência. Os novos recursos contam com o suporte para acessar legendas ao vivo, além da atualização na funcionalidade de tradução simultânea, que agora trará mais de 20 idiomas .

Na declaração que está no blog do Skype, a empresa norte-americana anuncia que o objetivo é fazer com que todos os usuários possam acessar em condições de igualdade o maior número de funções possíveis.

Embora, agora, as legendas possam ser ativadas em chamadas, essa atualização fará com que elas sejam interativas. Ou seja, é possível não apenas a leitura, mas também a navegação por fragmento de uma conversa. Essa melhoria pode ser ativada para todas os diálogos ou para momentos e palestras específicas.

Além disso, o Skype também será atualizado em seu recurso de tradução em tempo real, para que, mesmo se estivermos falando com uma pessoa em outro idioma, a conversa que vemos na tela legendada apareça em nosso idioma. Uma função que já existia, mas que, agora, passa a ter suporte de entrada para mais de 20 idiomas. Além disso, a funcionalidade será totalmente personalizável.

A atualização deve chegar nos próximos dias e de forma gradual a todos os usuários do Skype. Por isso, é importante ficar atento aos updates do programa, tanto na versão para desktops, quanto para dispositivos móveis, como smartphones e tablets.

Fonte: Olhar Digital

3 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *