Ferramentas digitais viram aliadas de pessoas com deficiência visual e baixa visão

Tecnologias tanto no smartphone quanto no computador estimulam o acesso de quem precisa para melhorar a comunicação e ter qualidade de vida

Foto de Gilson, um senhor de aparentemente 60 anos, com óculos e segurando um celular e um smartphone
Compartilhe:

Leia abaixo a matéria de Karol Rocha para o portal ACrítica:

A tecnologia tornou-se grande aliada na inclusão das pessoas com deficiência visual com a criação de ferramentas existentes nos smartphones como a audiodescrição, por exemplo. Como forma de estimular o acesso de quem precisa aprender o recurso digital para melhorar a comunicação e consequentemente ter qualidade de vida, a Biblioteca Braille do Amazonas desenvolveu dois cursos de férias voltados à tecnologia assistiva.

Um é o curso de “Sistema Operacional para Android e iOS” e outro trata-se da “Informática Básica e Avançada”; ambos são exclusivos para a pessoa com deficiência visual e com baixa visão. O objetivo é mostrar aos alunos que é possível utilizar ferramentas digitais – tanto o smartphone quanto o computador.

“A metodologia consiste na utilização dos leitores de tela para celular Android com o Talkback e o Iphone com o VoiceOver. Com isso, a didática é a orientação de como utilizar essas ferramentas”, explicou o professor de Tecnologia Assistiva há 22 anos, Ricardo Souza. Ele fez uma comparação de anos anteriores com os recursos atuais existentes, e acrescenta que a tecnologia tem um papel importante na inclusão.

“Se formos parar e analisar, era utilizado muito o sistema braille e o volume de livros para ler era impressionante. Com o uso das tecnologias, a gente busca viabilizar e encurtar mais o processo de agilidade na leitura e até no carregamento de peso, conseguimos carregar apenas o celular e não vários livros” disse ainda.

Outro curso disponível é a “Informática Básica e Avançada” que utiliza os sistemas DOS VOX e NVDA, ambos leitores de tela que facilitam o acesso de pessoas com deficiência visual a microcomputadores. “Com o uso das tecnologias, eu pude perceber que a vida tem mais qualidade, desempenho e conseguimos acompanhar o ritmo das pessoas que tem visão”, acrescentou o professor.

Tecnologia assistiva

A formanda de psicologia, Ingrid Mendonça, de 24 anos, tem baixa visão. Ela nasceu com catarata congênita e fez algumas cirurgias ainda quando bebê. Após a perda da visão por conta do glaucoma, passou a fazer o controle da doença e conseguiu recuperar 30% da vista esquerda. Atualmente, ela é presidente da Associação dos Deficientes Visuais do Amazonas (Advam) e iniciou o curso de Sistema Operacional para Android e iOS.

“A tecnologia, hoje, está em todo o lugar e não é diferente para a pessoa com deficiência. Acredito que as pessoas que tem esse tipo de deficiência e não tem acesso a tecnologia assistiva acaba ficando de fora do convívio social como navegar nas redes sociais, utilizar um computador, fazer um trabalho operacional mesmo. Esse curso é fundamental para a inclusão social acontecer”, disse ela.

Desejo de conhecer

Arison Leite de 29 anos tem baixa visão. Ele já se adaptou com o sistema DOS Vox e agora deseja conhecer mais os recursos do smartphone.

“Geralmente, a gente usa muito programa de voz para acessar qualquer ferramenta. A tecnologia serve para todos e hoje em dia, é muito necessário independente da deficiência”, contou ele.

Fonte: ACrítica

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *