Filme infantojuvenil “Sobre Rodas” estreia em 18 cidades do Brasil

Primeiro longa-metragem do diretor Mauro D’Addio, “Sobre Rodas” já foi selecionado para mais de 20 festivais ao redor do mundo e lançado na Romênia e na Bélgica

Cena do filme Sobre Rodas. Um garota e um garoto andam de bicicleta em uma estrada de terra. A bicicleta do garoto é adaptada
Compartilhe:

O filme “Sobre Rodas”, primeiro longa-metragem do diretor Mauro D’Addio, estreia nesta quinta-feira, 14, em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte, Goiânia, Londrina e Santos.

Já em João Pessoa, Natal, Teresina, Fortaleza, Ribeirão Preto, Jundiaí, São José do Rio Preto, e Campinas, reebem uma sessão especial do filme neste sábado, 16, às 10h, resultado da uma ação em parceria com Cinépolis,

“Sobre Rodas” – conta a história de Lucas (Cauã Martins), de 13 anos, que volta a escola depois de um acidente que o deixou sem movimento nas pernas.

Lá, ele conhece Laís (Lara Boldorini), também com 13 anos, e juntos partem por estradas de terra interioranas – em busca do pai que a menina nunca conheceu. Nesta aventura eles acabam conhecendo um ao outro.

“O filme nasceu de um desejo de movimento, de viagem, de navegar a vida e descobrir o mundo. Queria contar a história desse momento de passagem da infância para a adolescência, esse momento belo e tumultuado de nossas vidas, quando saímos da ‘concha’, fazemos amigos, nos apaixonamos”, conta Mauro, que também assina o roteiro.

Produzido pela Klaxon Cultura Audiovisual e Hora Mágica Filmes, e distribuído nos cinemas pela Klaxon Cultura Audiovisual, “Sobre Rodas” já foi selecionado para mais de 20 festivais ao redor do mundo e lançado na Romênia e na Bélgica. No Brasil, o filme foi exibido nas mostras infantojuvenis dos festivais de Gramado, Rio, Brasília, CineBH, Tiradentes, Panorama Coisa de Cinema e FICI.

O longa foi eleito o melhor filme no TIFF Kids – Festival de Toronto (Canadá), no Chicago International Children’s Film Festival (EUA) e na Mostra Geração, no Festival do Rio.

Classificação Indicativa: Livre
“Sobre Rodas” nas redes sociais:
Facebook: facebook.com/sobrerodasofilme
Instagram: @sobrerodas_ofilme

Confira o trailer abaixo: 

Fonte: Assessoria

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *