CATes da Prefeitura de SP estão com 40 vagas de emprego para pessoas com deficiência

As oportunidades são para auxiliar administrativo e a seleção acontecerá nos dias 19 e 20 de março

Em fundo azul, ícone de um currículo com uma lupa
Compartilhe:

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de São Paulo inicia nesta terça-feira (19), um processo seletivo para 40 vagas de auxiliar administrativo voltadas exclusivamente para pessoas portadoras de necessidades especiais. A seleção, que vai até quarta-feira, 20 de março, acontecerá na unidade Central do CATe – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo.

Nos dois dias, a seleção terá horários específicos de atendimento. Na terça-feira (19), os interessados poderão comparecer às 10h ou às 14h. Já na quarta-feira (20), o processo seletivo acontecerá somente às 10h. Os candidatos devem levar o laudo médico atualizado, além de RG, CPF, carteira de trabalho e o número do PIS. Lembrando que, quem não possuir os dois últimos documentos, a emissão pode ser feita na hora com a apresentação de uma foto 3×4.

Entre as funções que o contratado será responsável estão separação e arquivamento de documentos referente a processos administrativos, além do auxílio na realização de tarefas e atividades nos processos de trabalho do setor.

Para essa semana, em toda a cidade, a Secretaria disponibiliza 3.200 vagas de emprego. Entre os cargos com mais oportunidades estão operador de telemarketing, auxiliar de armazenamento, balconista, auxiliar de limpeza e montador de móveis. Essas e as demais vagas podem ser acessadas em qualquer uma das 24 unidades do CATe.

Oficinas de qualificação profissional

Todas as quartas-feiras, das 9h às 10h, as unidades Centro, Interlagos, Itaim Paulista, Lapa, Jaraguá e Jabaquara oferecem oficinas gratuitas de capacitação profissional para o mercado de trabalho. As atividades são divididas em dois temas, elaboração de currículo ou orientação para processo seletivo, que são escolhidos no dia de acordo com o público presente.

Fonte: Assessoria

6 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *