Mostra de fotos destaca famílias e crianças com deficiência no Memorial da Inclusão

Em cartaz até o dia 4 de maio, Memorial da Inclusão exibe 20 imagens visuais e 12 imagens táteis para pessoas com deficiência visual

Foto da fachada do Memorial da Inclusão em São Paulo
Compartilhe:

A mostra “Ita Vita: Arte Fotográfica e Inclusão Social”, realizada com famílias e crianças com deficiência na cidade de São Paulo, busca promover o debate sobre a fotografia como ferramenta de inclusão social no Brasil, e fica em cartaz até 4 de maio, no Memorial da Inclusão, em São Paulo.

A exposição é uma parceria entre Memorial da Inclusão, o Ministério da Cidadania e o Projeto Ita Vita e propõe desmistificar crenças populares e errôneas sobre a vida das crianças com deficiência.

São aproximadamente 20 imagens visuais com tamanho 60×90, e 12 imagens táteis para pessoas com deficiência visual. Quem quiser visitar, pode conferir de segunda a sexta, das 10h às 18h e aos sábados, das 13h às 17h no Memorial da Inclusão, localizado na sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

O quê: “Ita Vita: Arte Fotográfica e Inclusão Social”
Quando: até 4/5, de segunda a sexta-feira, das 10 às 18h; sábados, das 13h às 17h
Onde: Memorial da Inclusão – Sede da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo
Endereço: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564, Portão 10, Barra Funda, São Paulo – SP

Fonte: Portal do Governo do Estado de S. Paulo

3 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *