9ª edição do Festival Assim Vivemos recebe inscrições

Festival acontece nas sedes do Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, entre setembro e novembro

Em fundo verde, ícone branco de um rolo de filme de cinema
Compartilhe:

Já estão abertas as inscrições para a edição de 2019 do “Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência”. Podem concorrer filmes nacionais e estrangeiros de qualquer gênero, duração e data de produção sobre o tema das pessoas com deficiência. As inscrições devem ser feitas exclusivamente na plataforma Film Freeway, no site da mostra, até o dia 20 de maio. O resultado da seleção sai em 20 de junho.

“Estamos muito felizes ao anunciar a abertura de mais uma edição do festival. Como em outros anos, pretendemos oferecer um painel rico e plural das questões mais atuais e pertinentes que movem as pessoas com deficiência nas mais diferentes culturas. Cada vez mais, temos visto produções que refletem uma nova condição das PCDs, com mais atenção da mídia e da sociedade. Mesmo nos filmes vindos de países com estrutura social mais precária, essa população está conquistando mais visibilidade e mostrando que batalhar pela inclusão é uma necessidade premente”, – comenta Lara Pozzobon, curadora do festival.

Patrocinado pelo Banco do Brasil, o festival está previsto para os meses de setembro, outubro e novembro no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, respectivamente, nas sedes do Centro Cultural Banco do Brasil de cada cidade.

O “Assim Vivemos” é o primeiro festival de cinema no Brasil a oferecer acessibilidade para pessoas com deficiência visual (audiodescrição em todas as sessões e catálogos em Braille) e para pessoas com deficiência auditiva (legendas inclusivas nos filmes e interpretação em LIBRAS nos debates). As sedes dos CCBBs são acessíveis para pessoas cadeirantes ou com mobilidade reduzida.

Serão oferecidos cinco prêmios do júri e um do público, destinado ao filme escolhido nas três cidades. Os membros do júri são pessoas com deficiência, artistas e profissionais ligados ao tema e, em cada edição, o júri cria novas categorias de prêmios, a fim de destacar as qualidades específicas dos filmes premiados. O troféu foi criado pela artista cega Virginia Vendramini.

Sobre o Festival Assim Vivemos

Além de exibir filmes nacionais e internacionais inéditos, o festival é conhecido por seus debates, sempre com convidados que trazem novas perspectivas aos temas retratados nos filmes. Os debates já foram apontados como uma quebra paradigmática que o Festival Assim Vivemos trouxe, a de deslocar para um espaço cultural um debate que antes se restringia aos ambientes de saúde e serviço social.

O festival exibe documentários, filmes de ficção e animações que mostram a pessoa com deficiência como protagonista, colaborando para quebrar preconceitos que ainda são obstáculos para a realização de sua cidadania plena. O festival teve sua primeira edição em 2003 no Rio de Janeiro e em Brasília.

Fonte: Assessoria

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *