Microsoft e Xbox se comprometem a investir em inclusão e acessibilidade na indústria de jogos

Phil Spencer, Vice-Presidente (VP) executivo do setor de jogos da Microsoft, afirmou que jogos são para todos, independentemente da idade, gênero ou habilidade

Arte digital com avatares do console Xbox. Há um grupo de pessoas, com cadeirantes, crianças e adultos de diferentes estilos
Compartilhe:

Inclusão e acessibilidade na indústria de jogos são dois fatores que vem recebendo atenção e podem ser algo bastante importantes para vários jogadores. Phil Spencer, Vice-Presidente (VP) executivo do setor de jogos da Microsoft, se comprometeu a tornar os jogos seguros e inclusivos para todos e anunciou planos que ajudariam a solidificar essa postura em um post no blog da empresa.

Ele anunciou que a Microsoft, o Team Xbox e ele mesmo estão decididos em trabalhar dentro dessa proposta. Três princípios para isso já foram delineados: ser vigilante, rápido e proativo; capacitar o usuário para proteger sua experiência de jogo como quiser; e comprometer-se a trabalhar com medidas de segurança em toda a indústria de jogos.

Além disso, A Microsoft tentará expandir a composição do Xbox Safety Team para aumentar o potencial de rápida identificação e remoção de elementos abusivos. Lançamentos contínuos de programas relacionados à saúde para a comunidade de jogos foram prometidos, e os Padrões para a Comunidade Xbox (Community Standards for Xbox) receberam uma nova versão.

“Como o ódio e o assédio não têm lugar nos jogos, recentemente publicamos uma versão atualizada dos nossos Padrões da Comunidade Xbox para comunicar como cada um de nós pode manter os jogos seguros e divertidos para todos e detalhar as consequências quando qualquer um de nós violar esses padrões. Uma comunidade acolhedora é a chave para uma comunidade segura, por isso nossos 150.000 Embaixadores Xbox – líderes comunitários, administradores e aliados – estarão engajados para embarcar em novas missões comunitárias para ajudar a criar um ambiente convidativo e seguro para todos os jogadores. ”

Nos primeiros parágrafos da publicação, Spencer traz o que acredita serem duas verdades fundamentais no mundo dos jogos:

1. Jogos são para todos, independentemente de habilidade, idade, sexo e afins.

2. Um ambiente de jogo deve ser seguro e proteger a todos, sendo isso responsabilidade tanto dos jogadores quanto da indústria.

“Se você imaginar jogadores como predominantemente homens e especificamente adolescentes, pense novamente. Somos uma comunidade de pais de 2,6 bilhões de pessoas que brincam com nossos filhos, aventureiros explorando mundos juntos, professores fazendo matemática maravilhosamente, avós aprendendo sobre seus netos através de brincadeiras e soldados se conectando com seus pais em casa. A maioria dos jogadores hoje é adulta; quase metade são mulheres.”

De acordo com VP de jogos da Microsoft, os games se transformaram na principal indústria cultural do mundo e oferecem vários benefícios. Porém, essa vida digital carrega “um crescente abuso tóxico de discursos de ódio, fanatismo e misoginia” que parece inevitável.

“O jogo não apenas aproxima os jogadores que desafiam o estereótipo; nos une através da nossa linguagem universal de diversão e responde à nossa necessidade humana de brincar.”

Dessa forma, a gigante de tecnologia também se comprometeu a compartilhar todas as inovações de segurança com a indústria de jogos. O lançamento de novas experiências de moderação de conteúdo no Xbox Live está planejado para acontecer até o final de 2019.

Fonte: Adrenaline – Uol

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *