Inclui CIEE levou experiência de Escape Game inclusivo para a 16ª Reatech

A ação faz parte do projeto de inclusão social do CIEE e contou com jogo de fuga inclusivo para pessoas com deficiência

Foto do espaço para o jogo de fuga, uma sala toda fechada, em meio a um pavilhão com outros estantes da Reatech
Compartilhe:

Inclui CIEE, programa de inclusão e diversidade, que faz a integração de pessoas com deficiência em vagas de estágio e aprendizagem, participou da 16ª edição da Reatech, realizada em São Paulo de 13 a 16 de junho.

O estande do Inclui CIEE, em parceria com o  PROEPD, contou com um jogo de Escape Game, desenvolvido especialmente para a ocasião pela Área 67, com intuito de orientar o público de maneira interativa. A ação reunia até seis participantes por vez que, fechados em um ambiente, deviam desvendar questões sobre empregabilidade e inclusão em até 15 minutos para “escaparem”. “Quisemos levar uma experiência interativa para este evento como uma forma de envolver e dialogar com esse público de uma maneira divertida”, garante Lilene Ruy, supervisora de Inclusão Social do CIEE.

Mais de 400 pessoas participaram dos desafios, entre elas, visitantes com deficiência física, auditiva e visual. No local, uma equipe capacitada atendia a todos em Libras, além de oferecer audiodescrição. O público que passou por lá tirou dúvidas sobre processos seletivos, vagas e capacitação para pessoas com deficiência.

Durante os quatro dias de evento, a programação contou com atividades culturais e sociais como equoterapia, teste drive de carros adaptados, quadras poliesportivas, seminários, workshops e oficinas com profissionais renomados. A 17ª edição da Reatech será realizada entre os dias 27 e 30 de maio de 2021.

Fonte: Assessoria 

6 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *