Projeto de Lei garante melhores diretrizes de avaliação para candidatos públicos com deficiência

Aprovado dia 8 pela Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado, o texto passará pela CCJ

Foto do senador Arolde de Oliveira falando em frente a um microfone no Congresso. Ele é um homem de cabelos brancos, está usando um terno e gravata azuis e uma camisa azul claro.
Compartilhe:

O Projeto de Lei do Senado (PLS 335/2018), que propõe melhores métricas para avaliação de candidatos públicos com deficiência, foi liberado no dia 8 de agosto pela Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado.

A proposta garante avaliações individuais e específicas, com apoio de uma equipe multiprofissional, a candidatos a cargos públicos

Apresentado pelo senador Romário (Podemos-RJ), a ideia do PLS é impedir que candidatos sejam excluídos por critérios supostamente objetivos, sem uma melhor análise.

O senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) defendeu o projeto, que segue para votação final da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Para mais informações, acesse a notícia original no site Portal AZ. 

Fonte: Portal AZ

6 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *