Cadeira especial possibilita acesso de pessoas com deficiência à parque

Equipamento promove acessibilidade em trilhas do Parque Estadual do Ibitipoca, em Minas Gerais

Foto de uma cadeira julietti. Ela tem apenas uma roda central e dois puxadores nas extremidades semelhante a uma maca hospitalar.
Compartilhe:

O Parque Estadual do Ibitipoca, em Minas Gerais, a partir dessa semana, disponibiliza cadeiras adaptadas para pessoas com deficiência.  Com a iniciativa, esses visitantes poderão chegar a pontos mais altos e de difícil acesso.

“As cadeiras permitem a chegada dos interessados até os atrativos mais distantes, como a Janela do Céu, que fica a uma distância de 16 quilômetros da sede do parque, contando o trajeto de ida e volta”, informou a assessoria do parque.

A cadeira, chamada de Julietti, faz parte do projeto Montanha para Todos. A ideia surgiu com os engenheiros Guilherme Simões e Juliana Tozzi após Juliana desenvolver uma síndrome neurológica rara e não conseguir mais acompanhar o marido nas aventuras. O projeto consiste no incentivo ao uso desse meio de transporte para levar acessibilidade ao maior número possível de áreas verdes do Brasil.

A cadeira adaptada foi desenhada especialmente para Juliana. Segundo o Instituto Estadual de Florestas (IEF), com a ajuda de pessoas que vão conduzir as cadeiras durante as trilhas, o número de visitantes do parque mais visitado em Minas Gerais deve subir.

Além do Parque do Ibitipoca, é possível encontrar e solicitar o uso da cadeira adaptada em parques de 14 estados brasileiros.

Funcionamento da cadeira

As juliettis são cadeiras adaptadas para a realização de trilhas. A pessoa com dificuldades de locomoção fica sentada em um banco e preso a um cinto. A cadeira tem apenas uma roda central e dois puxadores nas extremidades, semelhantes aos de uma maca hospitalar, facilitando a condução sobre solos em desnível.

Interessados em usar a cadeira devem fazer um agendamento pelo e-mail peibitipoca@meioambiente.mg.gov.br. O valor para entrar no parque varia entre R$ 20 e R$ 25, dependendo do dia da semana. O parque oferece duas unidades gratuitamente durante o horário de funcionamento, das 7h às 17h. É importante que o usuário informe também qual atrativo do Ibitipoca pretende visitar para que a administração do parque informe a quantidade de pessoas necessárias para conduzir a cadeira.

Lembrando que o parque oferece apenas a cadeira. Os condutores são responsabilidade dos interessados pelas trilhas. Quem não tiver a quantidade de pessoas disponível que possa fazer a condução pode verificar se existe algum voluntário na região do parque. Para isso, basta informar por e-mail que gostaria de contar com um voluntário que a disponibilidade será verificada.

Mais informações a respeito da Julietti em outros estados estão disponíveis no site da ONG Montanha Para Todos.

Fonte: Correio Braziliense