Fundação Grupo Volkswagen lança série de webinários “Conversas Inclusivas”

Foto de uma mulher, cadeirante, sorrindo para a câmera. Ela está em uma sala de reunião e ao fundo, envolta de uma mesa, há um grupo de pessoas.
Compartilhe:

Ao longo dos meses de junho, julho e agosto, a Fundação Grupo Volkswagen, em parceria com a organização social ASID Brasil, realiza o projeto “Conversas Inclusivas”, uma série de webinários voltados à inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. 

O conteúdo será direcionado para pessoas com deficiência, famílias, empresas, profissionais de Recursos Humanos, instituições sociais e demais interessados.

Os webinários serão ao vivo, com uma hora de duração. As transmissões acontecem pela página da ASID no YouTube e contarão com intérpretes de Libras. Além disso, haverá legendas simultâneas em português via Facebook.

A primeira transmissão foi ao ar no dia 16/06 e contou com a participação de Cid Torquato – Secretário Municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo – falando sobre o tema “Descomplicando a legislação: por trás do BPC e acessibilidade”.

A próxima será na terça-feira, 23/6, às 16h, com o tema  “Inclusão de pessoas com deficiência intelectual”. Participam da conversa Fernanda Honorato, jornalista da TV Brasil reconhecida pelo RankBrasil como a primeira repórter com Síndrome de Down do País, e a psicóloga Thays Toyofuku, responsável por desenvolver e implementar projetos e ações que promovam inclusão social, diversidade, desenvolvimento sustentável e bem-estar no mundo corporativo na empresa JLL.

Confira as outras datas e reserve sua agenda!

Capacitação de pessoas com deficiência feita pelas instituições
Dia 8/7, às 16h. Inscrições em breve.

Mentoria para pessoas com deficiência
Dia 23/7, às 16h. Inscrições em breve.

Empresas referências em inclusão de pessoas com deficiência: o que elas têm feito?
Dia 6/8, às 16h. Inscrições em breve.

Lei de Cotas: importância, fiscalização e panorama da inclusão no Brasil
Dia 19/8, às 16h. Inscrições em breve.

Fonte: Fundação Grupo Volkswagen

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *