IOS abre vagas de cursos profissionalizantes gratuitos na Grande SP para pessoas com deficiência

As formações são voltadas para as áreas de Administração e Tecnologia. Inscrições vão até 31 de agosto

Foto de três carteiras de trabalho lado a lado em fundo branco
Compartilhe:

O Instituto da Oportunidade Social (IOS) abriu 840 vagas em cursos profissionalizantes gratuitos na Grande São Paulo. Por causa da pandemia, as aulas serão online e com encontros presenciais. As vagas são para  pessoas com deficiência e jovens. As inscrições vão até 31 de agosto.

O instituto irá fornecer uniforme e material didático, além de internet aos alunos para o acesso exclusivo à plataforma das aulas online.

Com duração de quatro meses, os cursos preparam os alunos entre 15 e 29 anos (que estejam cursando ou concluíram o Ensino Médio, preferencialmente na rede pública de ensino) para o mercado de trabalho na área de Administração, a partir dos cursos: Gestão Empresarial (ERP-TOTVS) e Atendimento ao Cliente (Zendesk).

Já na área de Tecnologia os cursos oferecidos são: Programação e Infraestrutura, Montagem e manutenção de computadores.

Os cursos incluem conceitos administrativos com aulas práticas nos softwares, Educação Digital, Português e Matemática, Empregabilidade, Cidadania e Comportamento (Soft Skills). Também incluem na grade curricular conceitos e práticas sobre vivência corporativa, onde os alunos aprendem a elaborar e-mail, apresentações, participar de reuniões, ter visão do negócio até fazer o briefing de um produto.

Documentos para inscrição (originais):

  • RG e CPF do aluno;
  • CPF dos pais ou responsáveis;
  • Comprovante de Escolaridade;
  • Comprovante de Residência (conta de água, luz e telefone – levar as três);
  • Comprovante de Renda de todos os moradores da residência;
  • Pessoas com deficiência devem levar laudo médico atualizado.

São Paulo

Central de Atendimento: (11) 97343 9010 (WhatsApp)

Santana (Sede do IOS) | Av. Gal. Ataliba Leonel, 245

Itaquera (Obra Social Dom Bosco) | Rua Álvaro de Mendonça, 456

Jardim Ângela (Sociedade Santos Mártires) | Rua Luís Baldinato, 09

Lapa (Cursinho da Poli) | Av. Ermano Marchetti, 576

Santo Amaro (NURAP) | R. Coronel Luís Barroso, 455

Diadema:
Obra Social São Francisco Xavier – Rua da Terra, 80.

Fonte: G1 São Paulo

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *