Fábricas de Cultura terão novos recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência visual

Os equipamentos serão distribuídos nas unidades da zona leste de São Paulo, e também na cidade de São Bernardo do Campo

Foto de um óculos, em cima de um livro aberto, com o dispositivo OrCam MyEyes acoplado em uma de suas hastes
Compartilhe:

Novos equipamentos voltados à acessibilidade de pessoas com deficiência visual tiveram sua entrega anunciada nesta quarta-feira, 27, pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

Entre os dispositivos, consta a OrCam MyEye, uma câmera para óculos que proporciona visão artificial, permitindo acesso à informação sem necessidade de conexão com a internet.

O aparelho acoplado a uma armação de óculos detecta textos em português, inglês ou espanhol que estejam em revistas, jornais, celulares, computadores, embalagens e etc.. Ele permite a leitura de 100 a 250 palavras por minuto.

Os materiais serão distribuídos nas Fábricas de Cultura da Vila Curuçá, Sapopemba, Itaim Paulista, Parque Belém e Cidade Tiradentes, na zona leste de São Paulo, e também na cidade de São Bernardo do Campo.

“Nosso objetivo é oferecer aos alunos ainda mais acessibilidade, por meio das ações e atividades nas Fábricas de Cultura, investindo em equipamentos e infraestrutura de ponta”, afirmou o secretário Sérgio Sá Leitão, destacando que serão entregues seis unidades dos dispositivos eletrônicos, em parceria com a Organização Social Catavento.

Segundo a Secretaria, as bibliotecas das unidades também já contam com linha braile, leitor autônomo, leitor de livros digitais, ampliador de caracteres, teclado ampliado, mouse adaptado, folheador eletrônico e impressora braile.

Fonte: Estadão

9 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *