Unidade avançada do Polo de Empregabilidade Inclusiva é lançada em SP

Iniciativa busca incluir pessoas com deficiência da região de Heliópolis no mercado de trabalho, além de oferecer intermediação de mão de obra

Foto de um homem cadeirante em uma sala de escritório e em seu colo está um laptop. Ele está olhando em direção à câmera.
Compartilhe:

O Governo do Estado de São Paulo, por meio das Secretarias de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Desenvolvimento Econômico com o apoio do Fundo Social de São Paulo, lança a unidade avançada do Polo de Empregabilidade Inclusiva (PEI) na próxima segunda-feira, 23 de agosto, a partir das 9h, em Heliópolis, região da capital de São Paulo.

Com atendimento diferenciado, todas as segundas-feiras as pessoas com deficiência da região interessadas em vagas de emprego serão atendidas das 9h às 12h, no CEU Heliópolis. O agendamento do atendimento pode ser feito pelo WhatsApp (11) 99841-6685 ou pelo e-mail meuemprego@ctipfi.spdm.org.br.

A ação integra o programa Meu Emprego Inclusivo, que tem como objetivo promover o desenvolvimento profissional, a inclusão e a permanência de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, além de oferecer cursos de qualificação técnica e empreendedora.

A unidade avançada do Polo visa a inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho por meio de ações de busca ativa de candidatos, entrevista de habilidades, competências e interesses profissionais, laudos de funcionalidade, identificação de oportunidades nas empresas e apoio pós inclusão.

Serviço

Unidade Avançada Polo de Empregabilidade Inclusiva (PEI) – Heliópolis

Data e horário de atendimento: todas as segundas-feiras, a partir de 23 de agosto – das 9h às 12h

Endereço: CEU Heliópolis – Av. Estrada das Lagrimas, 2385 – São João Clímaco – SP

Com informações de assessoria de imprensa.

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *