Acessibilidade cultural: festival Rock In Rio Humanorama vai até 17 de setembro

Evento online conta com aplicativo para pessoas com deficiência

Logo do Rock in Rio Humanorama com uma mapa mundi feito de linhas branças. À frente, há dois balões de fala de lado, um branco e um vazado, com as pontas entrelaçadas
Compartilhe:

O festival Rock in Rio Humanorama começou hoje e vai até o dia 17 de setembro. O evento com conversas e encontros por um mundo melhor e mais humano tem como objetivo incentivar as pessoas a refletirem e compartilharem ideias e percepções diversas. Ele também conta com a participação da Escola de Gente, referência nacional e internacional em inclusão e acessibilidade.

Na ocasião, a ONG fará o relançamento do seu aplicativo VEM CA, o primeiro plenamente acessível pensado e produzido no Brasil, e que acaba de ser considerado pela UNDESA/ONU uma das 400 melhores práticas internacionais em direção à Agenda 2030, de sustentabilidade para o planeta. O VEM CA promove acessibilidade cultural e de conteúdo para pessoas com deficiência e todas aquelas que necessitam de algum recurso, ainda que temporariamente, para desfrutar da arte e do entretenimento com acessibilidade.

O novo VEM CÁ está totalmente adaptado à cultura online e traz ainda um cadastro de profissionais de acessibilidade. Será apresentado no dia 16 de setembro, às 13h20, no painel organizado pela Escola de Gente convite do Humanorama, com o tema “Insanidades e Inacessibilidades. Fomos nós que fizemos tudo isso?”. A jornalista e fundadora da Escola de Gente, Claudia Werneck, estará ao lado do médico psiquiatra José Belizário, o influenciador digital Ivan Baron e a jornalista Larissa Werneck. Este será o único painel do Humanorama a oferecer plena acessibilidade com audiodescrição, legenda, Língua Brasileira de Sinais (Libras) e Língua Gestual Portuguesa (LGP).

Com informações da assessoria de imprensa.

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *