Inclusão profissional de pessoas com deficiência pelo Brasil: Instituto Jô Clemente expande serviço

Antiga Apae de São Paulo conseguiu vagas para 31 pessoas com deficiência fora da cidade paulista em 2021

Foto de dois homens negros em um escritório. Eles usam roupas sociais e falam por meio de língua de sinais
Compartilhe:

Em 2021, o Instituto Jô Clemente (IJC) realizou a inclusão de 31 pessoas com deficiência em novos postos de trabalho em seis cidades fora da capital paulista. As cidades foram: Campinas (SP), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Registro (SP) e Santarém (PA). A antiga Apae de São Paulo conseguiu isso por meio de parcerias com empresas e com o poder público.

Neste ano, a Instituição assumiu a responsabilidade de implementar a metodologia do Emprego Apoiado no Polo de Empregabilidade Inclusiva (PEI) do município de Registro, no Vale do Ribeira, em São Paulo, por meio de parceria com a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência na expansão do Programa Estadual Meu Emprego Inclusivo. Desde a inauguração, foram realizadas seis inclusões profissionais de pessoas com deficiência.

Atualmente, o Instituto Jô Clemente realiza a inclusão de pessoas com diferentes tipos de deficiência. Mesmo em um cenário delicado de pandemia, em 2020, a Organização conquistou a inclusão de 345 jovens e adultos em novos postos de trabalho. Nos últimos anos, a taxa de retenção destas pessoas tem sido de 90%. Em 2020, com a pandemia, em um trabalho conjunto com as empresas, foi possível adaptar as vagas ao sistema home-office, o que auxilia na inclusão, já que as pessoas com deficiência intelectual também pertencem ao grupo de risco para a covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *