Escritor mineiro lança livro sobre amizade e pessoas com deficiência no Salão do Livro

O lançamento do livro “Os 4 Distintos” é um convite à reflexão e debate sobre a representatividade de pessoas com deficiência

Descrição da imagem: Foto do autor Gustavo Bartolozzi sorrindo e segurando dois exemplares do livro “Os 4 Distintos”. O livro possui uma capa azul, com as quatro personagens principais com as mãos levantadas e sorridentes.
Compartilhe:

O escritor e dramaturgo Gustavo Bartolozzi lança seu primeiro livro, “Os 4 distintos”, neste sábado, 11 de junho, das 17h às 18h, em Ipatinga, Minas Gerais. A obra foi adaptada de uma peça teatral escrita pelo autor para a Companhia Teatral Crepúsculo, com o objetivo de promover discussão e reflexão do público acerca da quebra de limites e paradigmas na vivência de pessoas com deficiência.

O lançamento será no Jardim Interno do Centro Cultural Usiminas, no Shopping Vale do Aço, com a leitura do texto feita por contadores de histórias e, ao final, com a venda do livro, bate-papo com o autor e momento para autógrafos. Parte da renda arrecadada com a venda será revertida para o Crepúsculo BH, localizado no bairro Prado, em Belo Horizonte.

“Trabalhamos há 25 anos com pessoas com deficiência e esse processo de inclusão. Nesse período, já avançamos muito, mas ainda temos muito a avançar, e quando a gente executa a peça ‘Os 4 Distintos’, é uma alegria enorme discutir e refletir sobre o tema, a partir de uma vivência lúdica que o teatro e a dança permitem. E o fato de o Gustavo transformar essa história em livro amplia muito o alcance de forma rica, poética, imagética e muito bonita, porque também fala de amizade, sonhos, encontros, solidariedade, amor e carinho. Então, são muitas reflexões. Estamos muito felizes de ter participado do início dessa construção”, afirma Luciane Kattaoui, coordenadora geral do Crepúsculo BH, diretora da Crepúsculo Companhia de Dança e Teatro, e atriz da peça.

O livro

A obra, que tem a temática de pessoas com deficiência como narrativa central, mostra a importância de manter laços afetivos e amizades por perto. “A inspiração para a história foi bem pessoal”, afirmou Gustavo Bartolozzi.

“O livro é uma adaptação literária de uma história escrita por mim em 2014. No Brasil, é uma das poucas publicações de textos dramatúrgicos que falam sobre o tema. Já as inspirações foram várias. O próprio Crepúsculo – Centro de Desenvolvimento Humano, que surge de um sonho de consolidar um grupo de dança com pessoas com deficiência. E uma história pessoal, porque quando eu era jovem, eu tinha um grupo de amigos e, ao conversarmos sobre o que cada um queria fazer da vida, concluímos que em breve estaríamos longe um do outro. Decidimos montar uma banda de rock para ficarmos mais tempo juntos. Nem sabíamos tocar nada e muito menos que o violão tem seis cordas. Então, essa experiência me deu bastante subsídio para escrever”, conta.

A sinopse de “Os 4 Distintos” remonta essa experiência, uma vez que nas páginas da obra é contada a história de quatro pré-adolescentes, Belinha, Tininha, Carina e Julinho. Carina gosta tanto de seus amigos que nunca nem se deu conta que são pessoas com deficiência. Até que um dia, Belinha, que tem Síndrome de Down, sofre bullying por contar a alguém da escola o que mais desejava ser na vida.

Julinho, que usa cadeiras de rodas e Tininha, que não enxerga, começam a dividir seus sonhos e contam o que gostariam de ser quando crescer. Então surge a ideia: percebendo que as amizades poderiam se distanciar, Carina propõe montar um grupo de dança para ficarem juntos pelo maior tempo possível. Mas isso só vai acontecer se vencerem traumas, medos e preconceitos vividos pelas pessoas com deficiência. Assim, por meio do lúdico e do faz-de-conta, “Os 4 Distintos” desvenda o mundo dos sonhos e aspirações, e promove uma reflexão sobre desejos e possibilidades que pessoas com limitações aparentes e não aparentes vivenciam.

Escrito por Gustavo Bartolozzi, “Os 4 Distintos” tem ilustrações de Rômulo Garcias e prefácio de Marcelo Xavier. Além disso, conta com o apoio da Cia Candongas, do Crepúsculo BH, da Asa de Papel e da Pessoa. Agencia de Relações Públicas.

Da assessoria de imprensa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *