Copa do Mundo no Catar promete experiência única para pessoas com deficiência

Luis Felipe Alimari, cadeirante apaixonado por futebol, tecnologia e viagens, fala sobre os recursos de acessibilidade que serão oferecidos durante a Copa do Mundo no Catar

Foto de perfil de um homem cadeirante vestindo uma camisa branca que vai até os pés e um lenço na cabeça preso por um cordão preto. Ele está com uma máscara de proteção que cobre a boca e o nariz. Ao fundo, aparece um estádio de futebol.
Compartilhe:

A Copa do Mundo do Catar, que acontecerá no final de 2022, entre os dias 21 de novembro até a grande final no dia 18 de dezembro, tem tudo para ser uma experiência excepcional para pessoas com deficiência. Hoje trago novidades de como o país árabe tem se preparado para nos receber, para este que é o maior evento esportivo do futebol mundial.

Copa do Mundo mais acessível da história

Para garantir que a Copa do Mundo no Catar seja acessível tanto para pessoas com deficiência, como para quem tem mobilidade reduzida, e fazer do torneio o mais inclusivo da história, a FIFA estabeleceu requisitos para garantir que todos os sites e eventos sejam acessíveis.

Foram estabelecidas orientações detalhadas para implementar estes requisitos, com a ajuda de especialistas de acessibilidade para aprimorar continuamente a experiência do torneio de pessoas com deficiência e com mobilidade reduzida.

Para garantir que uma experiência perfeita seja entregue a nós, é extremamente necessário facilitar a acessibilidade, não apenas nos locais dos torneios e eventos, mas também em todas as áreas de infraestrutura, transporte público e serviços no país.

Vale lembrar que o Catar assinou a Convenção da ONU sobre os Direitos de Pessoas com Deficiência em 2008, e vem implementando diversos projetos para melhorar a qualidade dos serviços oferecidos a esse público.

Acessibilidade em hotéis

Para garantir a acessibilidade nos hotéis, o Conselho Nacional de Turismo do Catar desenvolveu um sistema de classificação com as exigências mínimas obrigatórias. A notícia boa é que a régua utilizada nos critérios relacionados à acessibilidade para todos os hotéis será acima dos padrões mínimos exigidos pela FIFA.

Com base nesses requisito, onde a acessibilidade e o design inclusivo são fundamentais para os seus projetos, todos os estádios da Copa do Mundo no Catar e locais de treinamento também serão acessíveis.

Inclusive, desde de 2017, alguns estádios  contam com salas sensoriais para pessoas com deficiências intelectuais. Lá elas podem se sentir à vontade para desfrutar de todo espetáculo ao vivo. Outros parceiros que trabalham em novos empreendimentos no Catar também estão sendo incentivados a adotar o design inclusivo, sempre que apropriado e aplicável.

Em 2016, o Programa de Acessibilidade do Catar criou um Fórum, uma excelente iniciativa que reúne regularmente organizações privadas, ONGs, governo e representantes das pessoas com deficiência para atuar como um grupo de consultoria independente, aconselhando as partes interessadas sobre todos os tipos de deficiências e os requisitos para garantir uma experiência ideal para esse grupo.

Desde o seu lançamento, as conquistas do Fórum foram muito inclusivas. Dentre elas, destaque para a contratação de pessoas com deficiência para demonstrar na prática como é o dia a dia. Também são realizados diversos treinamentos para colaboradores dos aeroportos e hotéis no Catar sobre as melhores maneiras de auxiliar esse tipo de hóspede, desde o desembarque até e a hospedagem.

Serviços acessíveis

Os projetos também incluem a construção e/ou seleção de locais acessíveis para Copa do Mundo no Catar, oferecendo serviços nos locais e eventos da competição. Tudo isso para estabelecer um sistema para auditar a conformidade com a FIFA e os padrões de acessibilidade física e digital, conforme aplicável. Isso incluirá o desenvolvimento de salas sensoriais para torcedores com deficiência intelectual em todos os estádios da Copa do Mundo 2022.

Junto disso, também está previsto a implementação de um sistema abrangente de bilheteria para pessoas com deficiência locais e estrangeiras, com qualquer tipo de deficiência, para que facilite sua participação na Copa do Mundo no Catar.

Também será fornecido treinamento para voluntários e voluntárias e demais trabalhadores para que possam ajudar pessoas com deficiência em tópicos relacionados a segurança, transporte, hospedagem, alimentação e bebidas.

Legado da Copa do Mundo do Catar na acessibilidade

O Catar informou que pretende promover soluções de acessibilidade e melhores práticas por meio de consultas e envolvimento com parceiros especializados e organizações comunitárias.

Isso incluirá a continuação do Fórum de Acessibilidade envolvendo especialistas e pessoas com deficiência, o engajamento de grupos de trabalho com as partes interessadas que podem impulsionar melhorias na infraestrutura e serviços no país e a implementação de auditorias para garantir a acessibilidade.

Curiosidade sobre o Catar 

Recentemente, o Catar ficou em primeiro lugar no Índice de Avaliação de Direitos de Acesso Digital (DARE) 2020, uma ferramenta de benchmarking global usada para medir o acesso à tecnologia da informação e comunicação. Acredito que com toda essa tecnologia que eles estão implementando, certamente irão manter essa liderança em nível global por meio de uma série de parcerias estratégicas com várias entidades em todo o país.

Através do Fórum de Acessibilidade, as pessoas com deficiência podem desempenhar um papel direto em garantir que todos os locais do torneio sejam acessíveis, tanto no quesito digital (incluindo sites e aplicativos), como facilitando a acessibilidade em infraestrutura física, transporte público e serviços.

Com essas iniciativas, certamente a Copa do Mundo no Catar poderá se tornar acessível ao maior número possível de pessoas, além de incentivar outros países a seguirem o exemplo.

Fonte: Passageiro de Primeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *