Keila Maria

Compartilhe:

Meu nome é Keila, tenho 32 anos, sou paraplégica, e já faz 15 anos que eu estou numa cadeira de rodas. Desde cedo, começei a trabalhar. Quando eu tinha 16 anos, fui assaltada na padaria em que eu trabalhava, me pegaram como refém, fui atingida nas costas, no nível t5. Pensei que o mundo tinha acabado pra mim, mas graças a Deus não. Hoje, eu tenho um filho, trabalho numa associação de deficientes, e fico muito feliz em poder ajudar outras pessoas.