Férias: divirta-se em locais com acessibilidade

Compartilhe:

Por Giovana Villari

As férias chegaram e, como de costume, é tempo de viajar e passear. E para ajudar nossos leitores a encontrar um lugarzinho bacana para se divertir, a equipe de reportagem do Vida Mais Livre fez uma seleção de atrações acessíveis por todo o Brasil, desde pontos turísticos até praias super gostosas.

Rio de Janeiro

Nosso roteiro começa pela cidade maravilhosa. O Rio de Janeiro oferece uma série de pontos turísticos acessíveis para pessoas com deficiência. O Pão de Açúcar, um dos cartões-postais da cidade, conta com elevadores-plataforma e banheiros adaptados, assim como o Museu de Arte Moderna (MAM), localizado no Parque do Flamengo. A famosa lagoa Rodrigo de Freitas disponibiliza seus pedalinhos em versão motorizada, além de apresentar bares e restaurantes ao redor com rampas sinalizadas.

Outra atração interessante é a visita ao Jardim Botânico, que possui um jardim sensorial onde há o contato com texturas e odores de diversas plantas, possibilitando a visita de pessoas com deficiência visual.

Quem ainda não conhece Niterói, cidade vizinha ao Rio de Janeiro, vale a visita. Com praias paradisíacas como Itacoatiara e Piratininga, a cidade é acolhedora para as pessoas com deficiência, oferecendo uma orla acessível para cadeirantes e atrações sensacionais como o MAC (Museu de Arte Contemporânea), de Oscar Niemeyer, que traduz, em um monumento arquitetônico, o encontro do mar e das montanhas do Rio, proporcionando uma paisagem magnífica aos seus visitantes. Aproveite a travessia da ponte Rio-Niterói para conhecer o Parque da Cidade, localizado na praia de Charitas. O visual é um dos mais belos do estado fluminense: um entardecer de tirar o fôlego com vista para o Pão de Açúcar, Corcovado e a Pedra da Gávea.

Salvador, Bahia

Prédios históricos do PelourinhoIndo para o norte, chegamos à terra de todos os santos: a alegre Salvador, na Bahia. A Praça Bahia Sol, com seus 4 mil metros quadrados, possui bares e restaurantes com balcão rebaixado e cardápio em Braille, além de rampas de acesso e banheiros adaptados. Ponto turístico da cidade, o Elevador Lacerda oferece acesso gratuito às pessoas com deficiência. Além disso, um cartão-postal baiano está no processo de se tornar acessível: o Pelourinho. O local está recebendo obras para a construção de rampas e reforma da antiga calçada.

Curitiba, Paraná

Estufa de vidro e ferro que fica dentro do Jardim Botânico de CuritibaCuritiba, a capital paranaense, é considerada cidade modelo quando o assunto é acessibilidade. Um dos pontos mais visitados é o Parque Barigui, com uma incrível área verde de 1,4 milhão de metros quadrados. Além disso, o local possui um parque de diversões, restaurantes, trilhas, um pavilhão de exposição e o Museu do Automóvel.

O Museu Oscar Niemeyer é uma boa pedida para os apreciadores da arte. O espaço dispõe de rampa de acesso, elevadores com legenda em Braille, plataforma elevatória e banheiros adaptados. Saindo da capital, a algumas horas de viagem, é possível visitar um dos espetáculos mais bonitos da natureza brasileira: as Cataratas do Iguaçu. Após obras de revitalização, o lado brasileiro do parque ampliou sua acessibilidade e passou a oferecer ônibus panorâmicos adaptados e rampas de acesso.

São Paulo, São Paulo

MASPCom o título de maior metrópole do Brasil, São Paulo vem se reformulando para tornar-se uma cidade cada vez mais acessível e melhorar a qualidade de vida de seus habitantes e visitantes. Uma excelente dica para curtir um dia de férias é visitar o Museu do Futebol, localizado no Estádio do Pacaembu. O espaço possui monitores exclusivos para pessoas com deficiência e intérpretes de Libras. Além disso, os elevadores são acessíveis, há sinalização em Braille, faixas no chão com textura e cor diferenciadas e a entrada é gratuita para a pessoa com deficiência e seu acompanhante.

Outra opção interessante é a Pinacoteca, famoso museu da cidade, que criou o Programa Educativo para Públicos Especiais (PEPE) para incentivar a visitação de pessoas com deficiência. Além de monitorar visitas agendadas e disponibilizar intérpretes de Libras, o museu é responsável pela Galeria Tátil de Esculturas Brasileiras, onde os visitantes com deficiência visual podem tocar as obras originais. O Parque do Ibirapuera, maior da região, dispõe de uma estrutura que facilita a circulação de cadeirantes, com áreas planas e vias asfaltadas. Algumas atrações do parque, como o Auditório, oferecem rampas de acesso, elevadores e banheiros adaptados, plataformas e sinalização para pessoas com deficiência visual.

Vale também a visita ao Museu de Arte Moderna (MAM) paulista, que foi classificado como equipamento cultural mais acessível da cidade, juntamente ao Memorial da Inclusão. Lá, seguranças e recepcionistas são treinados e aprendem a falar em Libras e a conduzir corretamente as pessoas com deficiência visual. O museu também conta com intérpretes, acervos em Braille, professores para atender pessoas com deficiência intelectual e acessibilidade a cadeirantes.

Se você quiser enriquecer o nosso especial e fazer sugestões de locais acessíveis na sua cidade, basta acrescentar suas dicas abaixo, na área de comentários. Vai ser muito legal compartilhar com os amigos leitores suas sugestões. Divirta-se!

11 respostas para “O que aprendi ao falar no TEDx Talks”

  1. Bom dia. Sou pessoa que gagueja e a vida toda sofri com essa dificuldade. Não consigo me expressar a maneira que gostaria. A gagueira me causa sofrimento, tenho 36 anos e sempre gaguejei. No trabalho isso me causa desconforto, porque as pessoas não entendem o que é a gagueira, alguns riem, outros fazem piadas, outros tem pena de mim. Em entrevistas de emprego sou excluída.
    Não sou uma pessoa considerada ” normal”, mas também não sou considerada deficiente. Esse projeto de lei me trouxe esperança. Muito obrigada pela postagem.

  2. Vcs que tem alguma diferença física dos outros, nuncam se sintam inferiores, somos todos iguais. Deus, Ele nos fez perfeitos com muito amor e todos somos capazes, nunca deixe se elevar pelo sentimento ruim de alguém que não sabe se expressar, qualquer ser humano pode superar suas dificuldades, se orgulhe de vcs, são capazes de fazer sempre o melhor, e use a seu favor: a paciência, benovolência e a calma e toda a sabedoria que vcs tem. Um grande abraço meus irmãos.

  3. em algumas companhias de avião (Latam, Gol…) só é permitido o voo gratuito do def.fisico em caso de tratamento médico comprovado, para isso deve preencher cadastro valido por um ano, no caso do acompanhante terá 50% de desconto na viagem. melhores informações no Youtube “Pessoas com deficiência terão passe livre em aviões” ou similares. boa sorte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *